Edgar

Grêmio perde para o Athletico-PR nos pênaltis e está fora da Copa do Brasil.

Publicado em ESPORTES
Quinta, 05 Setembro 2019 10:51

O jogo da volta da semifinal da Copa do Brasil, entre Athletico-PR e Grêmio, na Arena da Baixada, foi tenso do início ao fim. No tempo normal, vitória dos paranaenses por 2 a 0, com gols de Nikão e Marco Ruben, mas a festa paranaense teve que esperar até o final das penalidades. Após nove cobranças, todas acertadas, Santos defendeu o chute de Pepê, quinto cobrador do Grêmio, e decretou a eliminação dos gaúchos.

O JOGO

Logo no começo de partida, aos 4 minutos, o árbitro utilizou o recurso do vídeo (VAR) e analisou um toque de mão de Wellington, do Atlhetico-PR, dentro da grande área. Após checagem, o juiz Wagner do Nascimento Magalhães mandou o jogo seguir, sob protestos dos gremistas.

Inter goleia Cruzeiro e avança para a final da Copa do Brasil

Aos 16 do primeiro tempo, o placar foi aberto. O lateral gremista Leonardo teve que sair de campo devido a uma lesão, e foi no setor dele, o lado direito de defesa de gremista, que o time paranaense atacou. Rony avançou por ali e cruzou para Bruno Guimarães, que acertou o travessão. No rebote, Nikão mandou para o fundo da rede. 1 a 0. O lateral gremista foi substituído por Galhardo.

A etapa inicial terminou sem mais grandes chances de gol para ambos os lados. O Grêmio, sem Everton e Maicon, pouco criou e limitou-se a neutralizar as tentativas de ataque do time paranaense.

A vantagem de dois gols construída pelo Grêmio no jogo da ida, na Arena, ruiu no começo da segunda etapa. Aos 3 minutos, Rony acertou um belo cruzamento pelo lado esquerdo, Marco Ruben se antecipou ao zagueiro Geromel e, de cabeça, desviou para as redes. 2 a 0. Com esse resultado, o confronto estaria indo para as penalidades.

A situação gremista ficou mais dramática ainda aos 14 minutos da segunda etapa, quando Kannemann levou cartão vermelho direto após falta dura em Léo Cittadini. O zagueiro chegou de carrinho, no campo defensivo, para matar um contra-ataque do time paranaense. Minutos mais tarde, o Grêmio até fez seu gol, com David Braz, de cabeça, mas o assistente assinalou o impedimento.

Mesmo com o resultado parcial, o time paranaense continuou na pressão pelo terceiro gol. O gol teve a principal chance aos 40 da segunda etapa. Marco Ruben se atrapalhou ao cortar bola cruzada por David Braz e quase mandou contra a própria meta. O goleiro Santos teve que se esticar e fez grande defesa.

Com o 2 a 0 do Athletico no tempo normal, a decisão da vaga na final da Copa do Brasil ficou para as penalidades.

DECISÃO POR PÊNALTIS

O time da casa começou batendo. Bruno Guimarães marcou. Para o Grêmio, Galhardo empatou. Lucho González, para o Athletico, acertou sua cobrança, e David Braz tratou de deixar tudo igual.

A terceira penalidade do Athletico foi de Nikão, que converteu. O gremista Alisson igualou o marcador. No quarto chute, Cirino também foi perfeito e marcou. Matheus Henrique manteve o 100% da série. Na última cobrança, Marco Ruben também acertou. Na cobrança decisiva, Santos defendeu o chute de Pepê, e decretou a classificação do time paranaense.

multi coisas
shalom 2
anuncie aqui 3
anuncie aqui 4

OBS Comunicações