Top Ad

Caso Daniel: Justiça nega liberdade a ré por participação em morte de jogador.

Publicado em BRASIL
Quinta, 28 Fevereiro 2019 20:15

A Justiça do Paraná negou um pedido de habeas corpus para Allana Brittes, filha de Cristiana e Edison Brittes. O julgamento foi realizado na tarde desta quinta-feira (28), na 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Paraná, e teve divergências entre os desembargadores.

O relator do caso votou pela soltura da jovem, mas foi vencido por outros dois desembargadores, que decidiram pela manutenção da prisão.

A defesa da família Brittes disse que entende que o voto do relator deveria ter prevalecido, mas que, de qualquer modo, continua confiando na Justiça e vai avaliar uma medida cabível.

Allana e a mãe estão presas na Penitenciária Estadual de Piraquara (PEP), na Região Metropolitana de Curitiba. As duas são rés no processo que investiga a morte de do jogador Daniel Correa Freitas.

Outros cinco investigados também são réus. Entre está Edison Brittes, que confessou ter matado o jogador Daniel. Ele está preso na Casa da Custódia de São José dos Pinhais, na Região de Curitiba. Edison Brittes alega que o atleta tentou estuprar Cristiana.

Dos sete réus, seis estão presos. Evellyn Perusso é a única que está em liberdade. Várias testemunhas de acusação e alguns informantes já foram ouvidos.

Daniel Freitas foi morto no dia 27 de outubro, em São José dos Pinhais. O crime, conforme as investigações, foi registrado depois de uma festa em comemoração ao aniversário de 18 anos de Allana.

O corpo do jogador foi encontrado perto de uma estrada rural na Colônia Mergulhão, com o órgão genital mutilado.

Adolescente diz ter conversado com jogador na suíte

Uma adolescente que estava na festa disse, em depoimento, nesta terça-feira (26), que conversou com Daniel na suíte da casa, enquanto Cristiana Brittes dormia. A garota é prima de Cristiana.

A adolescente disse que antes do crime, na casa da família Brittes, tentou usar o banheiro da área de festas, mas estava ocupado. Relatou que, como "tinha total intimidade de ir no banheiro do casal", foi até a suíte de Edison e Cristiana para usá-lo.

Segundo a adolescente, Cristiana estava dormindo neste momento. A garota afirmou que fechou a porta do quarto, encostou, deixou a porta do banheiro aberta, e foi fazer xixi. Foi neste momento que, de acordo com a jovem, Daniel chegou.

Alguém entrou no quarto, eu achei que era o marido dela, o Junior, o Edison, daí eu falei 'não entra, tô no banheiro, espera aí, primo'. E ele continuou vindo, e eu falei 'cara, não vem'. E continuou vindo. E daí não era ele, era o Daniel. Parou na porta do banheiro e ficou olhando. Eu falei 'o que você tá fazendo aqui? A festa é lá fora'", disse a adolescente na audiência.

Ainda no depoimento, a adolescente afirmou que o jogador disse a ela que também precisava usar o banheiro.

gustavo 2
kanaan 2
shalom 2
ls 2
anuncie aqui 3
anuncie aqui 4

PARCEIROS