Edgar

Vários produtores rurais entre as cidades de Urutaí e Ipameri, no sudeste de Goiás, tiveram suas fazendas parcialmente destruídas pelo fogo, que começou em uma retroescavadeira que estava sendo transportada de trem pela região. Após mais de 30 horas de combate às chamas, até o início da manhã desta quinta-feira (17), ainda havia focos de incêndio na região.

O Corpo de Bombeiros atua no local para extinguir o fogo desde a tarde de terça-feira (15), quando foi chamado para realizar o combate às chamas. A corporação informou que ao menos 20 fazendas foram atingidas pelas chamas e que os militares de Pires do Rio e Ipameri estão contando com equipes de reforços de Caldas Novas e Catalão para apagar o incêndio.

Ainda segundo a corporação, os bombeiros têm contado com ajuda de funcionários das fazendas da região e voluntários devido à extensão do incêndio.

Prejuízos

Os produtores rurais da região contaram como estão ficando prejudicados. O zootecnista Luciano Alves Cardoso disse que a principal preocupação é com o gado.

“[Foram queimadas] uma área de agricultura e grande parte de uma área de pastagem. A gente está com dificuldade de saber como fazer com os animais, porque a área de agricultura a gente espera a próxima safra, mas os animais precisam da pastagem”, explicou.

Responsabilidade
Um vídeo mostra quanto o trem passa sobre uma ponte com a retroescavadeira em chamas. As imagens foram feitas pelo trabalhador rural Fernando Neves. Ele contou que, naquele ponto, já acenou para o maquinista fazendo sinal para que parasse.

“Acenei pra ele parar porque estava queimando. Ele abriu o vidro da locomotiva e disse que não podia parar, se não a máquina queimava. Aí ele continuou. [Se tivesse parado] não teria esse fogo todo que vocês estão vendo aí”, comentou.

Responsável pela ferrovia, locomotiva e máquina retroescavadeira que pegou fogo, a VLI é a empresa controladora da linha férrea. A companhia informou que "segue apurando as causas do incêndio em Ipameri-GO. A empresa também está mobilizando recursos para auxiliar no combate ao fogo".

O Comando de Ensino da Polícia Militar do Estado de Goiás lançou edital para o sorteio de 8.559 vagas divididas pelos 60 colégios militares do estado. As inscrições para participar da seleção podem ser feitas no site da instituição, entre os dias 5 e 30 de outubro.

As vagas são para 2021. As séries ofertadas são para novos alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental e do 1º ao 3º ano do ensino médio. Os alunos veteranos têm direito de se matricular sem sorteio.

Será disponibilizada uma sala em cada colégio para os estudantes que não têm acesso à internet e desejam se inscrever. Os espaços serão higienizados antes e depois do uso como medida de prevenção à Covid-19. O horário de funcionamento das unidades será das 8h às 17h.

Regras

O estudante interessado deve se inscrever apenas uma vez no sorteio. Caso tenha mais de uma inscrição, o aluno será desclassificado.

No site da Comando de Ensino da PM, o aluno deve escolher a cidade, o colégio e a série que deseja para 2021. Ao finalizar o procedimento, o candidato receberá uma ficha com seu nome e número de inscrição, além da data e horário para o dia do sorteio.

Sorteio

Por conta da pandemia de coronavírus, os sorteios serão realizados no canal do Comando de Ensino da Polícia Militar no Youtube de 9 a 13 de novembro. Serão sorteados 12 colégios por dia e cada transmissão terá duração de 1h.

Caso o aluno não possa assistir ao sorteio, haverá a lista com os nomes dos sorteados no site da instituição. Se sorteado, o aluno deverá realizar a matrícula entre os dias 5 e 14 de janeiro de 2021.

Um homem de 40 anos foi preso em Senador Canedo, na Região Metropolitana da capital, suspeito de roubar e estuprar ao menos seis mulheres, entre 19 e 49 anos. De acordo com a Polícia Civil, os crimes ocorreram entre 2016 e 2019, em Goiânia e Senador Canedo. A corporação o define como “estuprador em série”.

A reportagem não conseguiu identificar se o suspeito apresentou defesa até a última atualização desta reportagem.

Segundo o delegado Matheus Noleto, responsável pela investigação em Senador Canedo, o investigado trata-se de Fábio Dias da Silva. Ele foi identificado a partir de um cruzamento de dados da Polícia Técnico-Científica e preso na última segunda-feira (14).

“Foi constatado que um mesmo perfil genético masculino era encontrado nos corpos de várias vítimas de estupro, desde 2016. Constatamos que uma das vítimas era da nossa área, de Senador Canedo. Conseguimos chegar a esse indivíduo e à autoria através de exame de material genético coletado dele após a prisão. Concluímos que se tratava realmente daquele perfil genético coincidente”, explicou.

De acordo com a Polícia Civil, o modo de agir era semelhante em todos os casos. Sempre por volta das 6h, em uma motocicleta ou em um carro, ele abordava as vítimas que trafegavam em motocicletas, derrubando-as ou obrigando que elas parassem e descessem do veículo, ameaçando estar armado. Em seguida, segundo polícia, ele as levava a locais ermos, onde as estuprava e roubava seus pertences.

Segundo o delegado, o homem é “bastante dissimulado” e tem uma extensa ficha criminal. “Já cumpriu pena por roubo, extorsão, diversos crimes”, afirmou.

Força-tarefa

Para chegar até Fábio foi criada uma força-tarefa para investigação conjunta, sob a coordenação da Superintendência de Polícia Judiciária (SPJ) da Polícia Civil, com auxílio da Gerência de Operações de Inteligência (GOI) da PCGO, da Superintendência de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado da Secretaria de Segurança Pública (SSP) e da Superintendência de Polícia Técnico-Científica.

A Polícia Civil divulgou o nome e imagem do suspeito no intuito de localizar outras possíveis vítimas de estupro. O perfil genético dele também foi inserido em um banco de dados nacional para possivelmente solucionar casos não concluídos.

Foi instaurado ainda outro inquérito policial na 2ª Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) de Goiânia para apurar um outro caso de estupro ligado ao suspeito

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (17) uma operação que apura fraude no Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). A ação cumpre um mandado de prisão contra um advogado, em Goiânia, suspeito de realizar uma transferência irregular no valor de R$ 5 milhões para a conta bancária dele. A corporação também conseguiu na Justiça o sequestro de bens do investigado, como imóveis e carros de luxo, no valor de R$ 2 milhões.

O valor sacado indevidamente, por meio de documentos falsos, deveria ser destinado para construção de unidades habitacionais no Piauí. De acordo com a PF, o advogado - cujo nome não foi revelado - está com a inscrição cancelada nas seções da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Goiás e São Paulo. Até as 8h, ele ainda não havia sido detido.

Além da ordem de prisão, 60 policiais estão nas ruas para cumprir outros 14 mandados de busca e apreensão nos seguintes locais:

Goiás:

* Goiânia - 9

* Itumbiara - 1

* Anápolis - 1

São Paulo:

* São José do Rio Preto - 1

* Cardoso - 1

* Votuporanga - 1

Entre os bens sequestrados estão uma mansão em um condomínio de luxo de Goiânia, avaliada em R$ 1,2 milhão, uma chácara, um carro esportivo e três caminhões.

Um homem de idade não informada pela polícia foi esfaqueado nesta terça-feira (15), na região central de Goianésia. Ao serem informados da agressão, policiais militares deslocaram até a Rua 33, esquina com a Rua 18, onde se depararam com a vítima deitada na calçada com dois cortes superficiais de aproximadamente 15 cm cada, sendo um no rosto e outro no ombro esquerdo.

Ao ser indagada, a vítima se recusou a informar quem o teria esfaqueado e limitou-se a dizer que tinha cumprido pena pelo artigo 155 (furto). Em seguida, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência foi acionado e o conduziu ao Hospital Municipal Irmã Fanny Duran.

Já na madrugada desta quarta-feira, 16, por volta de 00h20, policiais militares foram acionados para atender nova ocorrência de lesão corporal, desta vez na Rua Santos Dumont Norte, Bairro Morro da Ema, região oeste da cidade.

No local, um homem estava caído ao chão, desacordado, e com hematomas no olho e na boca. Ele não portava documentos, desta maneira ele não foi identificado. Informações anônimas via 190 deram conta que ele havia sido espancado por quatro pessoas. O corpo de bombeiros foi acionado e o conduziu para o Hospital Municipal.

Ninguém foi preso.

Acionados por uma situação de violência doméstica, na porta da residência, a Polícia escutava penas o choro de uma criança. Chamado pelos moradores desta, ninguém atendeu. Por cima do muro a polícia viu um rapaz mantendo uma mulher no chão com as mãos e braços encobrindo o rosto e uma criança de colo, jogada também no chão e chorando muito.

Os policiais pularam o muro, momento em que o agressor, pegou a criança do chão e se colocou atrás da mulher insistindo para que eles saissem do local. A mulher, estava com o rosto desfigurado devido as agressões sofridas, e quase não conseguia manter a cabeça em pé.

Os policiais aproximaram lentamente do agressor pedindo calma o tempo todo, e num determinado momento, após rápida, o SD Peixoto conseguiu tirar o bebê dos braços do agressor, retirando a criança com a mãe desta (vítima das agressões), conduzindo-as para a parte externa da casa.

Segundo a polícia, foi nesse momento, que o agressor partiu para cima da equipe tentando apropriar da arma de fogo do Cb PM J Carlos, que estava coldreada e após breve luta corporal, e uso necessário de força, o agressor foi contido e algemado.

Com o auxílio de vizinhos, a vítima, muito machucada e a bebê foram levadas para o hospital municipal. Após busca rápida na residência do casal, foram encontradas duas porções de entorpecente maconha. Vizinhos que presenciou a situação informaram que o agressor é novo na cidade e momentos antes da briga, estava manipulando entorpecente maconha na frente da casa, na calçada, na presença inclusive de crianças.

Diante dos fatos, o suspeito após passar pelo médico foi encaminhado até a cidade de Crixás, e ficou a disposição da Polícia Civil para providências cabíveis.

Na última desta quarta-feira (16) Policiais Civis da Delegacia de Rialma tomaram conhecimento, através de uma denúncia anônima, de que um aparelho celular, modelo LG K12+, furtado na cidade de Santa Isabel no dia 04 de setembro, estaria na posse de um indivíduo na cidade Ipiranga de Goiás.

Diante dessa informação, Policiais Civis realizaram diligências nessa cidade e localizaram o suspeito, que ao ser indagado se havia comprado um aparelho celular com as características do furtado, relatou que havia adquirido o referido aparelho de um terceiro na cidade de Santa Isabel.

Após ser ouvido na delegacia, foi lavrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) pelo crime de receptação culposa Art. 180 do CPB.

A reabertura das agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) instaurou uma queda de braços entre o órgão e médicos peritos – em que sofrem os segurados. Isso, em meio à pandemia do novo coronavírus e restrição de atendimentos presenciais por quase seis meses.

Enquanto os profissionais da saúde acusam o INSS de não terem feito as adaptações necessárias nas agências para receber os segurados, em ambiente que gera aglomeração e tem público em grande parte idoso, o órgão aponta que os peritos pedem melhorias que estariam além do escopo de prevenção da Covid-19.

Mesmo algumas poucas agências cujos protocolos foram aprovados pelos peritos, no entanto, não retomaram a perícia médica.

O que diz o INSS

Em nota, o INSS admite que “algumas agências” não atendiam todo o protocolo exigido pela Perícia Médica Federal, mas foram retiradas da lista dos locais que abririam na última segunda-feira (14) e retornarão assim que todos os protocolos forem atendidos, “da forma mais célere possível”.

“Informamos ainda que grande parte das agências apresentaram problemas estruturais relativos à perícia, mas não aos protocolos de segurança em relação à Covid-19, como é o caso de rota de fuga para o perito, o que não impede a abertura para os demais serviços que foram oferecidos normalmente desde a manhã desta segunda-feira: cumprimento de exigência, justificação administrativa, avaliação social e reabilitação profissional”, diz o INSS em nota.

O INSS promete inspeções em conjunto com a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, que representa a Perícia Médica Federal, nas salas de perícia médica entre esta terça e quarta-feira (16). O órgão não informa, contudo, quando pretende retomar plenas atividades – e os peritos contestam essas novas inspeções.

O que diz a ANMP

Vice-presidente da Associação Nacional de Médicos Peritos (ANMP), Francisco Cardoso afirma que as poucas agências autorizadas a funcionar ficam em pequenas cidades do interior, a maioria com um único perito e incapazes de suprir inclusive a demanda local.

“Não se pode abrir 10 agências e deixar 900 fechadas. Isso é completamente irresponsável”, afirma.

Para o vice-presidente da entidade, não há como separar “problema relacionado à Covid-19” dos demais “problemas antigos”, pois as agências apresentaram problemas de ventilação adequada, infraestrutura de higiene – como falta de pias, de sabão, de latas de lixo e de limpeza adequada – e sem segurança na entrada.

“Havia previsão de alta demanda e consequente aglomeração de segurados em busca de atendimento, vide o que aconteceu nas capitais, e haveria tumulto com grandes chances de confusão e agressão”, diz Cardoso.

“A Covid-19 exige que o INSS fique em dia com coisas que há anos vínhamos cobrando e eles se faziam de surdos. Agora é a nossa vida e a dos segurados em jogo. Não se negocia isso”, afirma.

Úma nota da ANMP acusa o INSS de adulterar o checklist de obrigações para a retomada das perícias, “flexibilizando e relativizando itens essenciais como limpeza, segurança, ventilação e equipamentos”. Esse checklist é parte de uma portaria para determinar as novas inspeções nas agências – é com base nela que o INSS está refazendo as vistorias nesta terça e quarta-feiras.

A entidade acusa o INSS de tentar desacreditar a inspeção realizada pela Secretaria da Perícia Médica Federal, e diz que não reconhecerá nenhuma “vistoria” feita por agentes externos à categoria.

“Quando o INSS apresentar a lista de agências reformadas aptas a vistoria e a Secretaria de Previdência revogar a “Portaria Conjunta”, permitindo que a SPMF volte a ordenar o fluxo de inspeções, voltaremos a fazer as vistorias. Até lá, nenhum Perito Médico Federal irá se reapresentar nas agências e nos manteremos no trabalho remoto”, diz a nota.

Dificuldades de atendimento

A retomada de alguns serviços de forma presencial nas agências do Instituto do Seguro Social (INSS) levou ao aumento da demanda de segurados por atendimento nos canais digitais e telefônico, como reportou o G1 nesta terça-feira (15).

Os serviços que voltaram a ser feitos nas agências precisam ser agendados, mas, com o excesso de demanda, o telefone 135 na manhã de terça estava com todas as linhas de atendimento congestionadas. Da mesma forma, isso aconteceu na segunda-feira.

O INSS admitiu que a central 135 enfrentou problemas no dia anterior, principalmente para quem ligou do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

Demanda não arrefeceu na crise

Mesmo com as agências fechadas por quase seis meses, o INSS continuou a pagar benefícios que precisam de perícia médica. De janeiro a julho deste ano, foram pagos R$ 46,3 bilhões para os beneficiários de aposentadoria por invalidez, auxílio-doença e auxílio-acidente. Esse valor é 14,4% maior que o pago nos mesmos meses de 2019 (total de R$ 40,5 bilhões).

Já o número de benefícios concedidos teve queda de 4,6% – de 35,8 milhões para 34,2 milhões.

O levantamento foi feito pelo G1 nos boletins estatísticos da Previdência Social e incluem auxílio-doença e aposentadoria por invalidez previdenciário (não ligado a acidente ou doença do trabalho) e acidentário (que tem relação com acidente ou doença do trabalho), além do auxílio-acidente, benefício concedido quando a doença ocupacional ou acidente de trabalho deixam sequelas que reduzem a capacidade laboral.

Houve queda nos valores pagos apenas no auxílio-doença nos primeiros sete meses do ano em relação a 2019. A maior foi no acidentário, redução de quase 14%. Já o previdenciário teve redução de 5,1% no mesmo período.

Os demais benefícios tiveram aumento nos valores pagos. Os maiores incrementos foram no auxílio-acidente (22,7%) e na aposentadoria por invalidez previdenciária (22,2%).

O INSS autorizou a antecipação de um salário mínimo (R$ 1.045) mensal para trabalhadores que estão na fila do auxílio-doença ou que solicitarem o benefício, por conta da pandemia. Com isso, possibilitou solicitar o auxílio-doença mediante apenas apresentação de atestado médico, sem a necessidade de agendar ou realizar perícia médica federal.

Durante os meses em que as agências ficaram fechadas, foram antecipados os pagamentos de 876 mil auxílios doença e de 186 mil cadastrados no BPC (Benefício de Prestação Continuada).

Um motorista ficou preso às ferragens após a carreta em que ele estava cair de um viaduto na BR-153, em Itumbiara, na região sul de Goiás. O veículo, que estava carregado com quase 40 toneladas de milho, chegou a atingir um carro que passava embaixo da rodovia. Imagens de câmeras de segurança registraram o momento.

O acidente aconteceu na manhã desta terça-feira (15). Após ser resgatado pelo Corpo de Bombeiros, o condutor da carreta foi levado em estado grave para o Hospital Municipal de Itumbiara. Já o motorista do carro de passeio, atingido pela carreta, não se feriu.

Segundo o hospital, o motorista da carreta passou por exames e o estado de saúde dele agora é estável.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), não foram identificadas marcas de frenagem na pista. As causas do acidente ainda são desconhecidas.

"A gente não viu marca de frenagem, então, isso já é um indício, mas o motivo real do acidente, a gente ainda não sabe", disse o policial rodoviário federal Izaac Serra.

A carreta seguia para Minas Gerais, quando tombou na pista e caiu do viaduto no vão entre as duas pistas da BR-153, atingindo um carro que transportava botijões de gás e passava embaixo do viaduto na hora do acidente. O entregador Romildo Lopes, que conduzia o veículo, disse que ficou assustado.

"Eu achei que estava caindo em cima de mim, aí eu parei, tentei sair correndo do carro, mas o carro travou a porta. Quando desabou, tampou o poeirão'", disse.

O motorista ficou preso às ferragens, precisou ser resgatado pela equipe do Corpo de Bombeiros, e em seguida, foi levado à unidade de saúde.

"O estado de saúde inspira cuidados médicos, é um estado grave. Apesar de ter sido transportado consciente, a gente conseguiu detectar um trauma raquimedular, e também um traumatismo cranioencefálico", disse o tenente do Corpo de Bombeiros Luciano Ferreira.

Uma retroescavadeira que era transportada por um trem pegou fogo ao passar por uma região de mata entre Pires do Rio e Ipameri, no sudeste goiano. Segundo o Corpo de Bombeiros, o incêndio começou por volta de 15h de terça-feira (15) e até as 6h desta quarta (16) ainda estava se alastrando pela região.

A concessionária VLI, responsável pela ferrovia, informou, por meio de nota, que a máquina que estava sendo transportada era usada na manutenção da própria ferrovia. O comunicado diz ainda que as causas do incêndio estão sendo apuradas e que não há vítimas (leia íntegra do posicionamento ao fim da reportagem).

Os bombeiros informaram, na manhã desta quarta-feira, que o incêndio tem várias frentes e está sendo controlado por cerca de 30 militares com ajuda de trabalhadores rurais da região.

À TV Anhanguera, os militares estimaram que cerca de 20 fazendas da região foram atingidas pelas chamas. Porém, ainda não é possível informar a quantidade de exata de propriedades queimadas, qual a extensão do incêndio nem se houve algum animal ferido.

Trabalhadores de fazendas da região disseram ao Corpo de Bombeiros que o maquinista não viu quando a retroescavadeira pegou fogo e seguia viagem. O condutor só parou quando esses funcionários avisaram-no do que estava acontecendo.

A corporação estima que o maquinista tenha percorrido cerca de 30 km da ferrovia com a retroescavadeira em chamas até ser informado do que estava acontecendo e, finalmente, parar a locomotiva.

Página 1 de 168
solucao
master cartuchos
shalom 2
anuncie aqui 3

Publicidade

Solução Informática e Automação Comercial traz para você o melhor da tecnologia e inovação do mercado.

Solução Informática e Automação Comercial traz para você o melhor da tecnologia e inovação do mercado.

Solução Informática e Automação Comercial traz para você o melhor da tecnologia e inovação do mercad...

anuncie aqui 4

OBS Comunicações

 

PARCEIROS