Edgar

Dois adolescentes, de 16 e 17 anos, foram mortos a tiros em uma feira da praça Cora Coralina, em Goianira, na Região Metropolitana da capital. Segundo a Polícia Civil, dois homens se aproximaram e atiraram contra eles.

Os homicídios ocorreram no sábado (1º). O delegado Bruno Costa e Silva, que está à frente do caso, trabalha com algumas linhas de investigação. A principal delas é de execução, já que testemunhas relataram que não houve desentendimento ou discussão antes dos disparos e nenhum bem foi roubado das vítimas.

Segundo o investigador, as vítimas estavam conversando com outras pessoas em um grupo e não possuíam antecedentes criminais. Os suspeitos atiraram e fugiram em seguida. Eles não tinham sido identificados até a publicação desta reportagem.

"Podemos confirmar que se tratou de homicídio porque a intenção era matar e não houve subtração de bens das vítimas. Não houve discussão anterior e as testemunhas relataram que foram muitos disparos. Foi feita uma perícia na praça e estamos esperando o resultado", descreve o delegado Bruno Silva.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) vetou um projeto de lei que previa uma compensação financeira para os profissionais de saúde que ficassem permanente incapacitados para o trabalho por terem trabalhado no atendimento a pacientes do novo coronavírus. O benefício deveria ser pago pela União.

O veto integral do presidente foi divulgado pela Secretaria-Geral da Presidência e deve ser publicado no Diário Oficial desta terça-feira (4).

A Secretaria-Geral destaca que a proposta do Congresso Nacional tem “mérito” e “boa intenção”, mas afirma haver “obstáculos jurídico que a impedem de ser sancionada”.

O primeiro é que ela cria indenização que configura despesa continuada em período de calamidade, o que vai contra a lei. A proposição —diz o governo— tampouco apresenta estimativa do impacto financeiro da indenização que seria criada, o que contraria a Lei de Responsabilidade Fiscal.

O texto vetado garantia a compensação ao profissional de saúde incapacitado permanente em razão do seu trabalho de combate à Covid-19. Também estendia o pagamento aos agentes comunitários de saúde que ficassem incapacitados permanentemente por terem realizado visitas domiciliares durante a emergência sanitária.

A redação garantia ainda indenização para o cônjuge, dependente e herdeiros do trabalhador de saúde que tivesse falecido por conta do novo coronavírus e atuado diretamente no atendimento de pacientes da doença ou em visitas domiciliares.

O valor da indenização que seria paga ao profissional de saúde incapacitado era de R$ 50 mil, segundo o projeto de lei.

A proposição vetada também alterava outras normas para determinar que, durante a emergência sanitária, o empregado não precisaria comprovar doença durante os sete primeiros dias de afastamento do trabalho.

O governo argumenta que a matéria já foi objeto de veto presidencial recente por gerar insegurança jurídica.

“Cabe destacar que o veto presidencial não representa um ato de confronto do Poder Executivo ao Poder Legislativo. Caso o Presidente da República considere um projeto, no todo ou em parte, inconstitucional, deverá aplicar o veto jurídico para evitar uma possível acusação de Crime de Responsabilidade. Por outro lado, caso o Presidente da República considere a proposta, ou parte dela, contrária ao interesse público, poderá aplicar o veto político. Entretanto, a decisão final sobre esses vetos cabe ao Parlamento”, destacou a Secretaria-Geral.

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira a Operação Postal Off II, para desarticular uma organização criminosa que subfaturava valores devidos à Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (EBCT), além de desviar para si clientes no seguimento de postagem de cartas comerciais. De um total de 12 mandados de busca e apreensão expedidos em São Paulo, Praia Grande, São Vicente e Rio de Janeiro, em residências de investigados e sedes da EBCT, seis foram cumpridos. Na residência de um dos investigados no Rio foi encontrado R$3,5 milhões.

Também foram expedidos mandados de afastamento de funcionários dos Correios de suas funções e deferidas medidas cautelares diversas da prisão.

A investigação, iniciada em novembro de 2018 em Santa Catarina, em razão do primeiro indício de crime encontrado, mostrou a atuação do grupo em São Paulo e Rio de Janeiro, o qual contava com a participação ativa de funcionários dos Correios, fazendo com que grandes cargas de seus clientes fossem distribuídas no fluxo postal sem faturamento ou com faturamento muito inferior ao devido.

Na presente fase da operação, foram identificados indícios de participação de um empresário titular de agências franqueadas dos Correios e de sete funcionários da empresa pública, que atuavam auxiliando nas postagens ilegais e subsidiando interesses empresariais do grupo criminoso.

Dados obtidos durante a investigação indicam que a organização criminosa causou um prejuízo ao patrimônio público estimado em 94 milhões de reais, sendo que a recuperação destes valores se encontra parcialmente garantida pelas medidas cautelares deferidas judicialmente na primeira fase da operação, que levaram ao bloqueio de bens dos investigados em valor aproximado de 55 milhões de reais, entre os quais carros de luxo, um iate, um avião, imóveis de alto padrão e contas bancárias com altos valores em depósito.

Em ambas as fases a investigação contou com a colaboração da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos.

Nos autos do inquérito policial em andamento os investigados foram indiciados, conforme a atuação de cada um, em crimes como corrupção passiva e ativa, estelionato, violação de sigilo funcional e formação de organização criminosa.

A Enel Goiás está oferecendo o parcelamento das dívidas de contas atrasadas. De acordo com a companhia, as negociações podem ser feitas pelo site ou no aplicativo da concessionária.

A dívida deve ser no máximo de R$ 10 mil. Acima desse valor, o cliente deve ir até um agência de atendimento da empresa. O total do débito pode ser parcelado até o final de setembro, em até 10 vezes, sem juros, com os valores vindo na própria fatura.

“Estamos sensíveis ao atual momento pelo qual passam muitas famílias, que tiveram sua renda reduzida em função da pandemia, e queremos facilitar a vida dos clientes, para que possam regularizar sua situação. Pelo Portal de Negociação ou App, com poucos cliques, o cliente escolhe opção de parcelamento mais adequada para ele”, afirma Márcia Sandra, Diretora da Mercado da Enel Brasil.

Para acessar os serviços, é necessário fazer o login com os dados do cliente. Depois, o consumidor poderá escolher o número de parcelas (limitando-se até nove) e o valor da entrada que quer pagar – que deve ser acima de 10% do total da dívida.

A opção é uma saída para evitar a suspensão do fornecimento de energia, que já está autorizado a ser retomado pelo governo desde o último dia 1º de agosto. Apenas os consumidores de baixa renda estão livres do corte até o final do ano.

Um incêndio de grandes proporções atingiu o depósito de um supermercado localizado no Setor Jardim Cabral, em Itaberaí. O caso ocorreu por volta das 22h50 de segunda-feira e o fogo só foi controlado às 1h da madrugada desta terça-feira (4). Ninguém ficou ferido.

Até o momento não há informações acerca da causa das chamas. Para combater o incêndio, o Corpo de Bombeiros precisou do apoio de um caminhão pipa.

Segundo relata a assessoria de comunicação da corporação, as equipes ainda estão no estabelecimento e fazem o rescaldo para identificar e apagar eventuais focos de incêndio.

A reportagem tentou contato com os responsáveis pelo supermercado, mas as ligações não foram atendidas. Ainda não há informações sobre o prejuízo causado.

No fim da tarde deste domingo, 02, um homem de 51 anos foi preso por policiais militares do Grupo de Patrulhamento Tático - GPT - por ser suspeito de tráfico de drogas. A ocorrência foi registrada no Bairro Muniz Falcão, região leste de Goianésia.

De acordo com a polícia, após receber denúncias de tráfico de drogas no bairro, a equipe do GPT intensificou o patrulhamento até que se deparou com o suspeito que trafegava em uma bicicleta com uma faixa amarrada em sua perna direita, no entanto, os PM’s perceberam certo volume na faixa.

Ao avistar a viatura policial, o indivíduo evadiu em sua bicicleta, porém, os policiais fizeram o acompanhamento e conseguiram abordá-lo na Rua José Carrilho, esquina com a Rua 45, quando ele caiu ao fazer a curva.

Consta na ocorrência que durante a abordagem foi feita busca pessoal, sendo localizado um pote pequeno contendo 17 porções de substâncias semelhante a cocaína, pesando aproximadamente 17 gramas, um aparelho celular e R$ 170 em dinheiro. Ao ser questionado o que seria as porções, o suspeito respondeu que seria cocaína e que estava comercializando na região da pecuária.

Durante diligência na casa do suspeito, foram encontrados três potes de insumos e uma porção de cocaína pensando cerca de 21 gramas. Assim, ele recebeu voz de prisão por tráfico de drogas e foi levado para a Delegacia de Polícia juntamente com as drogas e os insumos.

Uma decisão liminar proferida pelo juiz de Direito, Dr. Leonisson Estrela da Comarca de Rialma, suspendeu a sessão extraordinária marcada para hoje (3) às 19h00, que julgaria o pedido de cassação do vereador Ismael Rosa de Almeida Filho (PTB), o Ismaelinho.

O processo administrativo de nº 01/2020, teve início após uma denúncia apresentada pelo Sr. Israel Matozinho da Silva Figueira, no dia 23 de abril de 2020, informando que nos anos de 2015 e 2016, época em que Ismael foi presidente da Casa de Leis, o vereador teria praticado ato improbo ou indecoroso em desfavor do parlamento.

No dia 24 de fevereiro de 2020, a Câmara Municipal de Rialma, por maioria dos votos, recebeu a denúncia e, após a intimação do vereador e demais diligências necessárias, foi designada a sessão extraordinária para o julgamento do vereador.

A Comissão Processante foi formada pelos vereadores Paulinelly Carneiro como presidente; Antônio Ferreira na condição de relator e Rodrigo Pinheiro como membro.

O vereador Ismael Rosa impetrou Mandado de Segurança hoje, alegando, em síntese, a extrapolação do prazo nonagesimal (90) dias para o término em definitivo do processo de cassação e requereu, liminarmente, a suspensão do procedimento administrativo.

O pedido liminar foi deferido pelo Dr. Leonisson, onde foi determinada a imediata suspensão do procedimento e a intimação das autoridades coatoras para apresentarem as informações que entenderem necessárias.

Uma mulher de 44 anos foi morta a facadas dentro de casa, em Pontalina, região sul de Goiás. Maria Eunice da Costa foi golpeada no peito. Segundo a Polícia Civil, o crime foi cometido pelo marido dela, Domingos Anjos Morais, de 50 anos. A investigação apontou que ele ainda esfaqueou dois filhos do casal, que tentaram defender a mãe, e morreu em um acidente de trânsito após fugir de carro do local.

O caso aconteceu na noite de domingo (2). De acordo com o delegado Patrick Carniel, a confusão começou durante uma discussão do homem com a filha.

"Ele teve uma discussão com a filha porque ela estaria incitando a separação dos pais. Esse fato evoluiu, e o homem foi até o carro na garagem e pegou uma faca", disse.

Ainda conforme Carniel, ao voltar, um dos filhos, de 16 anos, foi tentar defender a irmã e foi esfaqueado. A mãe foi tentar defender o filho e também foi atingida. Por fim, o outro filho, de 19, também interveio e foi golpeado.

A mulher não resistiu aos ferimentos e morreu. Os dois irmãos foram socorridos e levados ao hospital, mas já tiveram alta. A filha, que não teve a idade revelada, não se machucou.

Batida

Após o crime, narra o delegado, o homem pegou seu carro - um Fiat Uno - e fugiu do local. Ele saiu dirigindo quando, na GO-215, em Edealina, acabou batendo contra uma caminhonete.

O homem não resistiu aos ferimentos e morreu no local. No outro veículo viajavam quatro pessoas, sendo duas crianças. Nenhuma delas teve ferimentos graves.

A polícia investiga se o homem perdeu o controle do carro ou se provocou a colisão propositalmente. A perícia já foi realizada, mas o resultado não saiu até a publicação desta reportagem, na segunda-feira (3).

O autônomo Lucas Vieira Campos, de 23 anos, foi encontrado carbonizado dentro do próprio carro numa estrada de chão a 200 metros da chácara onde morava com os pais, em Uruaçu, na região norte do estado. O carro foi localizado pelo irmão assim que chegava ao local para visitar os pais, no sábado (1º).

O delegado Fernando Martins, que vai investigar a morte, trabalha com três linhas de investigação: homicídio, latrocínio ou morte acidental por combustão espontânea do veículo, já que familiares relataram ao investigador que a vítima fumava, ingeria bebida alcoólica e dormia dentro do veículo com frequência.

Martins também apurou que o automóvel teve a parte elétrica revisada há uma semana, o que reforça a tese de curto circuito e a combustão espontânea.

"O veículo só abria as portas pelo lado de dentro, por ser antigo, então a vítima poderia estar embriagada e não teria conseguido sair do carro. Além disso, não foram levados objetos e vítima não estava amarrada, mas só o laudo cadavérico para determinar a causa da morte", explica o delegado.

O Ministério da Saúde, através da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), e a AstraZeneca — em parceria com a Universidade de Oxford — assinaram hoje um documento que dará base para o acordo entre os laboratórios sobre a transferência e produção de 100 milhões de doses da vacina contra a covid-19, caso seja comprovada a sua eficácia e segurança.

O secretário de vigilância em saúde da pasta, Arnaldo Correia de Medeiros, afirmou nesta semana que o primeiro lote —de 15 milhões de vacinas — deve chegar em dezembro deste ano. A imunização está na terceira e última fase de testes.

O governo prevê um investimento de R$ 522,1 milhões na estrutura de Bio-Manguinhos, unidade da Fiocruz produtora de imunobiológicos. O objetivo, diz a pasta em nota, é ampliar a capacidade nacional de produção de vacinas e tecnologia disponível para a proteção da população.

Os gastos adicionais de R$ 1,3 bilhão são referentes a pagamentos previstos no contrato de encomenda da vacina.

“Demos mais um passo importante para a formalização do acordo entre os laboratórios. Essa ação do governo federal significa um avanço para o desenvolvimento de tecnologia nacional e de proteção da população brasileira”, disse Camile Giaretta, diretora de Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde, em comunicado.

A vacina produzida por Bio-Manguinhos será distribuída pelo PNI (Programa Nacional de Imunização), que atende o SUS (Sistema Único de Saúde).

Bolsonaro aposta em vacina

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) elogiou ontem a candidata à vacina contra a covid-19 que está sendo desenvolvida pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, e testada no Brasil.

Durante sua live semanal, Bolsonaro disse apostar que “tudo dará certo” e que o país receberá 100 milhões de doses da vacina em 2020.

“Se fala muito sobre a vacina da covid-19. Nós entramos naquele consórcio de Oxford, e pelo que tudo indica [a vacina] vai dar certo e 100 milhões de unidades chegarão para nós. Não é daquele outro país, não. Tá ok, pessoal?”, disse o presidente, possivelmente fazendo referência à China, que está desenvolvendo uma vacina em parceria com o Instituto Butantan, em São Paulo.

A vacina de Oxford já está na fase de testes em larga escala em humanos. Os testes no Brasil estão sendo feitos em estudo liderado pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).

Doria prevê vacina em janeiro

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou recentemente que a vacina contra o novo coronavírus produzida pelo laboratório chinês Sinovac Biotech estará disponível em janeiro.

A previsão antecipa em alguns meses a data informada antes — em maio, o governo paulista previa que a vacina fosse disponibilizada até junho de 2021. Segundo Doria, “as informações foram sucedendo-se positivamente”, o que permitiu a antecipação dos prazos.

Página 1 de 156
solucao
master cartuchos
shalom 2
anuncie aqui 3

Publicidade

Solução Informática e Automação Comercial traz para você o melhor da tecnologia e inovação do mercado.

Solução Informática e Automação Comercial traz para você o melhor da tecnologia e inovação do mercado.

Solução Informática e Automação Comercial traz para você o melhor da tecnologia e inovação do mercad...

anuncie aqui 4

OBS Comunicações

 

PARCEIROS