Edgar

Vende-se uma casa localizado na rua 12 n 91 Centro, em Ceres-GO acima do Ginásio de Esportes em frente a Sorveteria Congel.

Interessados entrar em contato (62) 98471-5450 / 99603-7268 / 9937-4112.

A Prefeitura de Itapuranga divulgou novo edital que dá abertura ao concurso público destinado ao provimento de 72 vagas e formação de cadastro reserva em cargos de ensino médio e superior. A Prefeitura oferece salários que variam entre R$ 1.050,00 e RS 7.054,00, por regime de trabalho de 20 a 40 horas semanais.

O edital conta com vagas para cargos de Assistente Social, Educador Musical, Engenheiro Agrônomo, Engenheiro Ambiental, Fiscal de Meio Ambiente, Fiscal de Saúde Vigilância Sanitária, Médico Auditor, Psicólogo, Agente Comunitário de Saúde, Condutor de Veículos, Executor Administrativo, Eletricista, Mecânico, Operador de Máquinas Pesadas, Soldador, Agente de Serviços e Obras Públicas, Agente de Serviços Gerais, Auxiliar de Higiene e Alimentação, Gari e Vigia.

Provas

O concurso terá diversas etapas de avaliação, dependendo do cargo, sendo:

Exame intelectual, de caráter eliminatório e classificatório, mediante aplicação de prova objetiva para todos os cargos;

Prova de títulos, apenas para os cargos de nível superior;

Prova prática, apenas para o cargo de Operador de Máquinas Pesadas;

Prova de Capacidade Física para os cargos de Agente de Serviços Gerais, Agente de Serviços e Obras Públicas, Soldador, Gari e Auxiliar de Higiene e Alimentação.

As provas objetivas serão realizadas na cidade de Itapuranga no dia 19 de abril de 2020. Os locais e os horários de realização das provas objetivas serão divulgados no endereço eletrônico www.idib.org.br em até sete dias anteriores a data das provas.

Inscrições

O período para realização das inscrições vai até as 23h59min do dia 17 de março de 2020, observado horário oficial de Brasília-DF, por meio do endereço eletrônico www.idib.org.br. A taxa de inscrição vai de R$ 70,00 a R$ 88,00.

Prevista para ser enviada ao Congresso Nacional nesta semana, segundo o presidente Jair Bolsonaro, a reforma administrativa pretende mudar os direitos dos futuros servidores federais. As propostas ainda não foram detalhadas, mas os pontos adiantados pelo governo nos últimos meses incluem a revisão dos salários iniciais, a redução no número de carreiras e o aumento no prazo para o servidor atingir a estabilidade.

Segundo Bolsonaro, as mudanças não afetarão os servidores atuais. Apenas quem tomar posse depois da promulgação da reforma seria atingido. Uma das alterações mais importantes diz respeito à estabilidade dos futuros funcionários.

Inicialmente, o governo pretendia esticar, de três para dez anos, o prazo para o empregado público conquistar a estabilidade. Há duas semanas, no entanto, o ministro da Economia, Paulo Guedes, informou que a versão mais recente do texto deve definir um tempo variável, de cinco a oito anos, de acordo com cada carreira.

A estabilidade seria conquistada mediante uma avaliação de desempenho. Quem não cumprir os requisitos mínimos não ficaria no cargo antes do prazo mínimo. O governo ainda não explicou se o servidor público terá direito ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) enquanto não atingir a estabilidade. Atualmente, os servidores públicos não recebem o fundo em hipótese alguma.

Pirâmide

Em novembro, ao explicar a proposta do pacto federativo, o ministro da Economia, Paulo Guedes, tinha dito que o governo pretende diminuir o número de carreiras de mais de 300 para 20 a 30. Os salários para quem ingressar na carreira pública passarão a ser menores.

No mês passado, ao explicar o resultado das contas do Governo Central em 2019, o secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, disse que a reforma mudará a forma de progressão no serviço público. Em vez do sistema atual, com salários iniciais altos e em que quase todos alcançam o topo da carreira, a progressão passaria a ser em forma de pirâmide, na qual apenas os servidores com melhor desempenho atingiram os níveis mais altos. Segundo ele, o governo quer aproximar os salários iniciais e a evolução na carreira pública ao que ocorre no setor privado.

Etapas da reforma administrativa

Em café da manhã com jornalistas no mês passado, o secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia, Paulo Uebel, disse que o governo pretende implementar a reforma administrativa em fases. De acordo com ele, a intenção do governo é que o conjunto de mudanças seja implementado até 2022.

De acordo com o secretário adjunto de Desburocratização, Gleisson Rubin, o conjunto de medidas inclui, além da proposta de emenda à Constituição (PEC) da reforma administrativa, projetos de lei complementar, de lei ordinária e de decretos. Estes, no entanto, só podem ser apresentados após a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) pelo Congresso.

PEC emergencial

Embora estejam fora da reforma administrativa, pontos da PEC que reforma o pacto federativo e da PEC emergencial, que prevê gatilhos de cortes de gastos em momentos de crise fiscal, preveem alterações profundas na estrutura do serviço público e na regra dos servidores. Pelas duas propostas, em caso de estado de emergência fiscal decretado, haveria limitações em pagamentos aos servidores, concessão de reajustes, progressões automáticas, reestruturação de carreiras, novos concursos e em verbas indenizatórias.

A medida mais polêmica, no entanto, seria a redução da jornada de servidores públicos em até 25%, com ajuste correspondente na remuneração. A diminuição vigorará pelo tempo necessário tanto no governo federal como nas prefeituras e nos governos estaduais que decretassem a emergência fiscal.

Em discurso há duas semanas, Guedes disse que o mecanismo de emergência fiscal é mais rápido para ajustar as contas públicas do que a reforma administrativa para os futuros servidores, que teria impacto sobre as despesas federais no médio e no longo prazo.

O grupo que estava há 14 dias na Base Aérea de Anápolis, a 55 km de Goiânia, deixou a quarentena na manhã deste domingo (23). As 58 pessoas, entre repatriados e equipe técnica de apoio, chegaram ao Brasil no dia 9 deste mês, vindos de Wuhan, epicentro do novo coronavírus na China.

A previsão inicial era que o grupo ficasse isolado por 18 dias, mas a liberação ocorreu antes, após o terceiro e último exame apontar que ninguém foi contaminado pelo coronavírus.

Eles voltarão a seus estados (veja lista) em dois aviões da Força Aérea Brasileira (FAB). Um deles faz escalas em Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba e Florianópolis. Já a segunda aeronave vai pousar em Brasília e na Serra do Cachimbo, no Pará. Dois dos repatriados vão seguir até Brasília e, de lá, irão em voos comerciais para Natal e São Luiz. Um dos repatriados permanecerá em Anápolis.

Por volta das 8h, o grupo participou de um café da manhã festivo. Antes de os aviões decolarem, foi realizada uma cerimônia de encerramento da Operação Regresso. Participaram dessa solenidade o ministro da Defesa, Fernando Azevedo, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), o prefeito de Anápolis, Roberto Naves (PP), o comandante da FAB, tenente-brigadeiro do Ar Antônio Bermudez, e o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson Kleber de Oliveira, representando o ministro Luiz Henrique Mandetta.

Caiado disse que a liberação do grupo sem contaminação do coronavírus é um "legado" para o país. Afirmou ainda que a população de Goiás acolheu os repatriados e que não tem "o vírus do preconceito".

“Prevaleceu a tese que a solidariedade vence o medo. Esse é o legado que se deixa para o país. É um momento especial, mostrar que os 58 não têm o coronavírus e que o goiano é povo acolhedor e não tem o vírus do preconceito”, ressaltou.

O ministro da Defesa recebeu bandeiras assinadas pelo grupo que estava em quarentena. Fernando Azevedo e Silva agradeceu e celebrou o fim da operação, considerada por ele como um "sucesso".

“Quero passar o nosso sentimento. É de orgulho e alívio. Orgulho pelo fim da operação com sucesso. E alívio por todos os resultados foram negativos”, declarou.

Embarque

Durante a cerimônia, um dos militares que ajudava a cuidar do grupo no período da quarentena se emocionou ao entregar uma homenagem aos repatriados.

O estudante Alefy Medeiros Rodrigues, de 26 anos, um dos repatriados, disse que gostou da experiência durante a quarentena, mas que está ansioso para rever a família.

"Estou ansioso para chegar em casa, família está louca para ver a gente. Está todo mundo reunido para o carnaval e só falta a gente. Os dias aqui foram ótimos, superou a expectativa", afirmou.

Por volta de 11h20, todos eles, um a um, passaram por um corredor a caminho do embarque nos aviões. Sob uma intensa salva de palmas, eles eram cumprimentados por autoridades até chegar às aeronaves.

O primeiro avião, com destino a Brasília, decolou por volta das 11h40. O ministro da Defesa estava a bordo junto com parte dos repatriados. Sete minutos depois, a segunda aeronave partiu rumo a Belo Horizonte.

Para onde vai o grupo após a quarentena:

- Distrito Federal - 18 passageiros, sendo 9 militares, 1 profissional do Ministério da Saúde, 1 profissional da EBC e 7 repatriados;

- São Paulo - 13 passageiros, sendo 11 repatriados, um militar e uma integrante do Ministério da Saúde;

- Rio de Janeiro - 11 militares;

- Paraná - 5 repatriados;

- Santa Catarina - 4 repatriados;

- Minas Gerais - 3 repatriados;

- Pará - 1 repatriada;

- Maranhão - 1 repatriado (Via DF);

- Rio Grande do Norte - 1 repatriado (Via DF);

- Um repatriado permanecerá em Anápolis (GO).

Quarentena

O grupo, que estava na China, gravou um vídeo pedindo que o governo os retirassem do país, que vive um surto da doença. Dois aviões da FAB foram enviados a Wuhan, epicentro do coronavírus.

Eles foram acomodados no Hotel de Trânsito, usado por militares em viagem, e que foi equipado com videogame, brinquedoteca, internet, TV a cabo e frigobar. Lá eles também tinham atendimento médico e psicológico. O uso de máscara era obrigatório nas áreas comuns.

Desde que chegaram, as 58 pessoas passaram por três exames para detectar o vírus, mas todos os resultados deram negativo. Durante todo tempo em quarentena, os repatriados disseram que foram bem tratados pela equipe da base. Eles contaram com jogos, filmes e apresentações musicais para passar o tempo.

O Covid-19, doença provocada pelo coronavírus, já matou, até este domingo, 2.445 pessoas na China. O país já registrou mais de 77 mil casos. No mundo, são 1.712 pacientes que estão com o novo coronavírus e 17 pessoas já morreram em 29 países.

Um carro invadiu uma loja de ternos localizada na Avenida Bernardo Sayão, em Goiânia. Segundo testemunhas, o condutor perdeu o controle da direção e bateu o veículo, quebrando a porta da frente e danificando boa parte da estrutura do estabelecimento.

O acidente aconteceu na manhã de domingo (23), no Setor Centro Oeste. Um idoso, que prefere não se identificar, disse que estava no sinaleiro da avenida para entrar na Rua 4, quando seu carro foi atingido pelo VW Gol vermelho, que seguia, segundo ele, em alta velocidade. A GM Blazer que ele conduzia teve danos na parte da frente.

As testemunhas afirmaram que o motorista do carro foi socorrido com ferimentos leve e levado ao hospital.

Um funcionário da loja disse que além da porta da frente - já trocada -, o acidente também danificou uma parede, praticamente todo o forro de gesso e o balcão de atendimento.

De acordo com ele, o proprietário ainda irá avaliar os estragos para saber o tamanho do prejuízo.

 

Na noite deste domingo (23), por volta das 22h, um jovem de 17 anos foi morto a tiros e outro ficou ferido. O crime ocorreu na Rua 24, próximo à Escola Municipal Manoel Joaquim Goncalves, que também é conhecida como Rua Washington Luís.

Segundo informações, a vítima fatal é Nilson Manoel Alves Gomes Ramos, que conduzia uma motocicleta Honda Twister quando foi baleado. Os suspeitos, segundo informações, estavam em outra moto.

A polícia suspeita que na motocicleta, junto com Nilson, também estava outro jovem, que foi baleado e encaminhado para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Ceres. À polícia o jovem baleado informou que foi vítima de roubo e que os autores conduziam uma moto Honda Biz - de cor vermelha, entretanto a polícia suspeita da versão.

A vítima fatal, Nilson Manoel, foi atingida na mandíbula do lado direito e veio a óbito no local. A perícia ainda não confirmou se o jovem foi acertado mais disparos. A equipe do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgências) foi acionada, mas pôde apenas constatar o óbito.

Informações extra-oficiais dão conta de que Nilson era morador da cidade de Rianápolis e outro jovem, que está hospitalizado, morador de Jaraguá.

O jovem Nilson Manoel Alves Gomes Ramos, de 17 anos, que também conduzia uma moto foi atingido na mandíbula do lado direito vindo a óbito no local. Equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgências (SAMU) esteve no local e constatou o óbito.

O corpo de Nilson foi encaminhado para o IML (Instituto Médico Legal) de Ceres. A Polícia Civil instaurou um inquérito para investigar o crime. Ninguém foi preso, e a motivação do homicídio ainda é desconhecida.

Na manhã deste domingo (23), por volta de 05h58, o Corpo de Bombeiros de Goianésia foi acionado e deslocou até a Avenida Bahia, entre a Rua 34 e Avenida Contorno, Bairro São Cristóvão, para atender uma ocorrência de atropelamento.

No local a guarnição se deparou com Marly Dias de Bessa, de 37 anos, caída no asfalto em decúbito dorsal, com múltiplas fraturas e queimaduras. A vítima estava em parada cardiorrespiratória e de imediato foi iniciada manobras de RCP ainda no local e também no deslocamento até a Unidade de Pronto Atendimento - UPA, no entanto, não resistiu aos ferimentos e morreu.

A vítima apresentava vários ferimentos pelo corpo, como, contusão no rosto e no tórax, contusão no rosto e no braço direito, fratura na coxa e pé esquerdo, além de esmagamento de orelha, e queimadura de 2º grau nas pernas.

Conforme relatos de testemunhas, um homem de 30 anos, conduzia um Vectra preto em alta velocidade pela via e acabou atropelando um grupo de pessoas, porém, apenas Marly se feriu. Ao dar marcha ré para fugir, o carro passou novamente em cima da vítima, o que agravou ainda mais as lesões. Marly Dias de Bessa seria moradora de Jaraguá.

O condutor foi detido pela Polícia Militar e levado para a Delegacia de Polícia.

Três pessoas, que não tiveram as identidades divulgadas, morreram em um acidente entre o carro em que estavam e uma carreta, na BR-364, em Mineiros, no sudoeste de Goiás. O Corpo de Bombeiros, que foi chamado ao local para prestar socorro, informou que encontrou o trio já sem vida e preso às ferragens.

Também de acordo com a equipe dos bombeiros que prestou atendimento no local, o motorista da carreta teve ferimentos leves, foi atendido no local pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e liberado – sem que fosse necessário leva-lo a uma unidade de saúde.

A batida aconteceu na tarde de domingo (23). Fotos feitas no local mostram que uma carreta, que levava madeira, e um carro vermelho, onde estavam as vítimas, bateram de frente e saíram da pista para o mesmo lado.

Os bombeiros informaram que retiraram os corpos das ferragens e os deixaram aos cuidados do Instituto Médico Legal (IML) da região. As imagens mostram ainda que quase toda a parte da frente do carro ficou completamente destruída, sendo que parte dela ficou sob o caminhão.

A reportagem solicitou outros detalhes sobre a batida à Polícia Rodoviária Federal (PRF) e aguarda retorno.

Durante a investigação do desaparecimento da gerente de hipermercado Fernanda Souza Silva, 33 anos, a Polícia Civil encontrou um pedaço de pau, manchas de sangue e fios de cabelo na zona rural de Bela Vista de Goiás, Região Metropolitana de Goiânia, onde ela mora. O material será confrontado com amostras de saliva coletadas da mãe e da irmã dela para saber se pertencem ou não a Fernanda. O namorado dela está preso suspeito de elo com o sumiço.

O material foi encontrado na terça-feira (18), mesma data em que foram colhidas as secreções das parentes de Fernanda, no Instituto de Criminalística de Goiânia. As amostras serão analisadas pela Polícia Técnico-Científica.

Segundo a família, Fernanda desapareceu há uma semana. No último dia 12, ela saiu do trabalho em Goiânia e voltou para Bela Vista de Goiás. Câmeras de segurança registram o carro passando por uma rua. Depois, saiu novamente e não foi mais vista.

A família chegou a receber uma mensagem do celular de Fernanda na quinta-feira (13) dizendo que, caso ela não atendesse às ligações, é porque o aparelho estava com problema. No entanto, os parentes acreditam que não foi ela quem enviou a mensagem. Desde então, a mulher não usa mais as redes sociais.

Prisão do namorado

O namorado de Fernanda, Alan Pereira dos Reis, de 25 anos, foi preso na terça-feira (18) suspeito de elo com o desaparecimento. O rapaz foi encontrado em Marianópolis do Tocantins, na região oeste do estado, quando apresentou uma CNH falsa.

Mesmo assim, ele foi identificado por causa de uma tatuagem. Alan ainda não foi interrogado. Policiais de Goiás foram buscá-lo no Tocantins.

A mãe de Fernanda, Fátima de Souza espera que a prisão do jovem possa trazer respostas sobre o paradeiro da filha.

"O que eu quero dele é só onde está a minha filha e o que ele fez com minha filha", afirma.

A irmã da gerente, Vilma de Souza, afirma que tem esperanças de encontrar Fernanda viva e bem.

"Pelo menos agora a gente vai saber onde ela está porque nós não aguentamos mais. Até o último momento eu creio em Deus, quero muito encontrar ela viva", disse.

Dois irmãos foram presos na noite de terça-feira (17) na BR-153, no município de Porangatu, no Norte de Goiás. A dupla estaria vendendo rebite no restaurante em que são donos. Com eles, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) encontrou 27 mil comprimidos da droga.

Ao parar dois caminhoneiros na Unidade Operacional da PRF, os agentes encontraram duas cartelas de rebite. Ao indagar onde haviam conseguido da droga, os caminhoneiros informaram que teriam comprado em um restaurante por R$ 25 cada cartela de 15 comprimidos.

Imediatamente os agentes foram até o estabelecimento e encontraram cerca de 27 mil comprimidos, uma arma de fogo e R$ 8 mil em espécie, escondidos em um compartimento anexo ao restaurante.

Os irmãos, de 40 e 43 anos, disseram aos agentes que a carga foi deixada no local por um desconhecido. Eles alegaram à polícia que não sabiam que o rebite estava por lá.

Eles foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil local.

Página 1 de 141
solucao
shalom 2
master cartuchos
anuncie aqui 3

Publicidade

Solução Informática e Automação Comercial traz para você o melhor da tecnologia e inovação do mercado.

Solução Informática e Automação Comercial traz para você o melhor da tecnologia e inovação do mercado.

Solução Informática e Automação Comercial traz para você o melhor da tecnologia e inovação do mercad...

anuncie aqui 4

OBS Comunicações

 

PARCEIROS