Top Ad

Um dos denunciados por participar da fabricação de um documento falso para ajudar João de Deus é um policial militar de Abadiânia, no Entorno do Distrito Federal. De acordo com um promotor do Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO), uma vítima de abuso sexual foi levada, por esse PM e outras pessoas, a assinar uma declaração em cartório com informações falsas. Ela contou ao órgão ter se sentido intimidada porque o policial segurava a arma de forma ostensiva na frente dela o tempo todo.

O médium está preso há mais de três meses e é réu em processos de crimes sexuais, mas sempre negou os crimes. Atualmente, João de Deus está internado em um hospital de Goiânia por causa de um aneurisma, mas segue acompanhado de agentes penitenciários.

Sobre a denúncia contra o PM, a corporação informou que “não foi informada formalmente deste fato”.

Ainda conforme o promotor, dois delegados da Polícia Civil são investigados pela corregedoria da corporação por suspeitas de também terem beneficiado o médium. Há relatos de que um dos investigadores teria desencorajado uma mulher a registrar uma ocorrência de abuso sexual contra João de Deus porque “não iria dar em nada”.

A assessoria da Polícia Civil disse, por meio de nota, que "a Casa Correicional instaurou investigação preliminar a fim de apurar eventuais irregularidades atribuíveis a servidores desta Instituição relativas ao caso do médium João Teixeira de Faria".

Também segundo o promotor, as investigações do MP mostraram que havia uma espécie de “taxa” paga por estabelecimentos de hotelaria e comércio ao médium. De acordo com ele, ainda não há denúncias nesse sentido porque não foram apurados valores e ainda não se sabe como era a abordagem dessa cobrança – se havia ameaças, qual a gravidade, se havia intimidação.

Investigações

O MP denunciou por falsidade ideológica, na sexta-feira (22), o próprio médium, o policial militar e mais duas pessoas que frequentavam a Casa Dom Inácio de Loyola, onde João de Deus fazia os atendimentos espirituais. O órgão disse que também vai apurar o envolvimento do cartório onde o documento foi assinado, em Anápolis, a 55 km de Goiânia.

O órgão também denunciou o médium por estupro de vulnerável por abusos contra uma mulher que não foi identificada e contra a coreógrafa Zahira Lienike Mous, que deu entrevista ao Conversa Com Bial, em dezembro de 2018.

O advogado Oswaldo Leão Neto, de 51 anos, que estava desaparecido há dois dias, foi encontrado morto dentro de seu próprio carro neste domingo (24), de acordo com informações da Polícia Militar. O veículo estava estacionado na Rua 5, no Centro de Goiânia. Oswaldo foi visto pela última vez na sexta-feira (22).

Um dos familiares da vítima confirmou a morte, a reportagem.

Equipes do Grupo de Investigações de Homicídios, da Polícia Militar e da Polícia Civil foram ao local para apurar as circunstâncias da morte. Segundo informações da PM, a placa do carro é a mesma registrada no nome do advogado.

A assessoria de imprensa da Polícia Civil informou que não existe qualquer sinal aparente de violência e aguarda o resultado dos laudos cadavérico e pericial.

Ainda segundo a Polícia Civil, imagens de câmera de segurança do local onde o veículo e o corpo foram encontrados mostram que o carro do advogado parou lentamente, por volta das 12h30 de sexta-feira (22), em frente a um hospital onde ele costumava ser atendido, porém o motorista não desceu do veículo.

A Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra), onde Oswaldo trabalhava, emitiu uma nota de pesar (veja abaixo nota na íntegra).

Nota da Goinfra

“É com consternação que a equipe da Goinfra recebeu a triste notícia do falecimento do advogado e servidor da pasta, Oswaldo Leão Neto. Nossos sentimentos aos familiares e amigos neste momento de grande dor. Prestamos as nossas condolências e deixamos os nossos mais sinceros pêsames”.

Em meio a um fortalecimento dos laços entre Caracas e Moscou, dois aviões da Força Aérea russa desembarcaram neste sábado (23) no aeroporto de Maiquetía, nos arredores de Caracas.

As aeronaves estariam levando uma autoridade de defesa russa e quase cem soldados, segundo informações das agências de notícias.

Um dos aviões, com a bandeira russa, estaria sob vigilância da Guarda Nacional. Um site de rastreamento de voos mostrou que as aeronaves partiram de um aeroporto militar russo para Caracas na sexta (22). Um deles já teria partido de Caracas neste domingo (24).

Acredita-se que estavam a bordo o general Vasily Tonkoshkurov, diretor do alto comando das Forças Armadas russas, além de uma carga de cerca de 35 toneladas de equipamentos pertencentes aos militares.

Não está claro, ainda, o motivo da chegada dos aviões no país. O desembarque ocorre três meses depois de as duas nações realizarem exercícios militares em solo venezuelano, acontecimento classificado por Washington como invasão russa na região.

Contatadas pela agência France Press, nem as autoridades venezuelanas nem a embaixada da Rússia em Caracas se manifestaram.

Rússia e China, principais credores da dívida externa da Venezuela, foram dois dos maiores aliados do governo do ditador Nicolas Maduro em meio à crescente pressão internacional para que ele abandone o poder.

Os Estados Unidos impuseram sanções financeiras contra a Venezuela e sua estatal petrolífera PDVSA. No próximo dia 28 de abril, um embargo de Washington às exportações venezuelanas de petróleo entrará em vigor.

A administração de Donald Trump é um dos 50 governos que reconhecem o líder da oposição, Juan Guaidó, chefe do Parlamento, como presidente da Venezuela.

A colaboração militar entre Caracas e Moscou foi fortalecida desde o início do chavismo, com a compra de equipamentos e armas militares.

As autoridades de Moçambique afirmaram que o número de mortos no país, em função do Ciclone Idai, subiu para 446. A atualização dos números se dá à medida que o nível da água vai baixando e permitindo o acesso a novos locais. O ciclone provocou fortes ventos, chuvas e inundações no país, além de atingir também países vizinhos, como Madagascar, Malaui, Zimbábue e a África do Sul.

O ministro da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural de Moçambique, Celso Correia , acrescentou que 531 mil pessoas foram afetadas pelo ciclone, que atingiu o país no fim de semana passado. Os centros de acolhimento atendem, no momento, 109.733 pessoas. Dessas, mais de 6,5 mil requerem atendimento especial, como idosos e grávidas.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) estima que haja pelo menos 1 milhão de crianças afetadas pelo ciclone em Moçambique. Foi o país mais atingido pela tragédia. Foram registrados ventos de 150 km/hora.

O ministro lembrou que a água empoçada com a inundação também tem disseminado doenças. “É importante termos consciência de que vamos ter cólera, malária, já temos elefantíase, e vai haver diarreias. O trabalho está sendo feito para mitigar [os surtos]”, disse ele em coletiva de imprensa. A baixa da inundação, no entanto, já permitiu que o governo pudesse enviar médicos para várias regiões, para acompanhar a saúde da população local.

Ontem (23), já no final do dia, as autoridades locais conseguiram tirar a cidade de Beira, capital da província de Sofala, do isolamento. A Estrada Nacional Número 6 (EN6) foi reaberta após uma semana inacessível. A EN6 é aveida principal da região central de Moçambique. Atravessa as províncias de Sofala e Manica, ligando Beira ao Zimbábue.

O Flamengo assegurou a classificação para as semifinais da Taça Rio ao derrotar o Fluminense por 3 a 2, em partida disputada na tarde deste domingo, no Maracanã. A vitória fez o Rubro-negro da Gávea chegar aos 14 pontos ganhos e garantir a segunda colocação no Grupo C, um ponto a menos do que o líder Bangu. O Fluminense que já estava garantido na próxima fase da competição, segue na liderança do Grupo B com 11 pontos ganhos. Os gols foram marcados por Bruno Henrique, dois, e Gabigol para o Flamengo, enquanto Dodi e João Pedro anotaram para o Tricolor das Laranjeiras.

O time dirigido por Abel Braga começou a partida como um rolo compressor e chegou a abrir 3 a 0 e dar a impressão de que iria golear o tradicional adversário, mas o Fluminense, escalado com uma equipe alternativa, mostrou muita bravura e quase complicou a vitória do Flamengo. Nas semifinais, Flamengo e Fluminense voltarão a se enfrentar.

O jogo

Como era de esperar pelas circunstâncias do clássico, o Flamengo partiu para o ataque, assim que a bola rolou. Aos três minutos, Pará recebeu pela direita e cruzou para a entrada de Gabigol, mas o artilheiro chegou atrasado e não conseguiu tocar na bola. Dois minutos depois, Bruno Henrique dividiram a bola na área tricolor e a bola saiu muito perto da trave, dando grande susto no goleiro Agenor.

Mostrando desentrosamento, o Fluminense não conseguia segurar a bola e o Flamengo logo recuperava a posse armava novos ataques. Aos 13 minutos, a persistência da equipe rubro-negra foi premiada com o primeiro gol. Pará cruzou rasteiro e Bruno Henrique se antecipou à marcação para tocar com o pé esquerdo e colocas nas redes tricolores.

Mesmo depois de abrir vantagem, o Flamengo não reduziu a pressão e seguiu martelando a defesa tricolor em busca do segundo gol. Aos 19 minutos, Renê cruzou e o lateral Pará apareceu na área para cabecear, mas Agenor fez grande defesa.

O Fluminense apareceu, pela primeira vez, com perigo, aos 23 minutos. Igor Julião cruzou e Marquinhos Calazans completou de primeira, mas a bola explodiu no travessão. No rebote, Willian Arão que havia falhado no início da jogada, se redime ao impedir a conclusão de Mateus Gonçalves.

O time dirigido por Fernando Diniz conseguiu equilibrar o jogo, mas errava muito na hora de tentar definir as jogadas nas proximidades da área rubro-negra. Já o Flamengo não conseguia mostrar o futebol dos primeiros minutos e se mostrava mais preocupado em bloquear as jogadas ofensivas do adversário.

Aos 41 minutos, o Flamengo quase marcou o segundo gol. Após cruzamento de Éverton Ribeiro, Bruno Henrique desviou e Diego, de bicicleta, mandou para o gol, mas Agenor fez grande defesa.

O Fluminense voltou para o segundo tempo com o meia Dodi na vaga de Mateus Gonçalves. Aos três minutos, Allan arriscou, de fora da área, e a bola encobriu o travessão de Diego Alves, com muito perigo. Aos cinco minutos, o Flamengo ampliou a vantagem, novamente com Bruno Henrique que recebeu bom passe de Diego e tocou na saída de Agenor.

O Fluminense desanimou e o Flamengo chegou ao terceiro gol aos 12 minutos. Allan errou na saída de bola e Bruno Henrique se aproveitou para lançar Gabigol que penetrou na área e tirou do alcance do goleiro Agenor. O Fluminense não desanimou e marcou o primeiro gol aos 18 minutos. Calazans fez boa jogada pela esquerda e cruzou para a entrada de Dodi que tirou do alcance do goleiro Diego Alves.

Aos 26 minutos, o Fluminense marcou o segundo gol. Igor Julião cruzou na área e João Pedro cabeceou para as redes de Diego Alves.

Para tornar o time mais agressivo, o técnico Fernando Diniz trocou o lateral-direito Igor Julião pelo atacante Pablo Dyego, mas o Flamengo passou a marcar com mais intensidade e acabou garantindo a importante vitória. Antes do apito final, Pablo Dyego recebeu cartão vermelho por atingir o zagueiro Léo Duarte.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 3 X 2 FLUMINENSE

FLAMENGO: Diego Alves; Pará, Léo Duarte, Rodrigo Caio e Renê; Ronaldo, Willian Arão, Diego (Lucas Silva) e Éverton Ribeiro; Bruno Henrique (Vitor Gabriel)e Gabigol (Uribe)
Técnico: Abel Braga

FLUMINENSE: Agenor; Igor Julião (Pablo Dyego), Léo Santos, Nino e Marlon; Allan (João Pedro), Marquinhos Calazans, Mateus Gonçalves (Dodi) e Paulo Henrique Ganso; Caio Henrique e Danielzinho
Técnico: Fernando Diniz

Goiânia e Goianésia se enfrentaram neste domingo (24), no Estádio Olímpico. Confronto de ida pelas Quartas de Final do Campeonato Goiano. Empate em 1 a 1, deixando a disputa da vaga para as semifinais para o jogo da volta que acontece no Valdeir José de Oliveira, na próxima quarta-feira.

Um novo empate leva a disputa para as cobranças de pênaltis.

No jogo de hoje o Goianésia saiu na frente com o zagueiro Gustavo Bastos aos 40 minutos da etapa inicial.

O Goiânia teve a oportunidade para empata em um pênalti. Alisson Tadei.foi o responsável pela cobrança, mas seu chute foi defendido pelo goleiro Leandro.

O gol de empate do Galo, veio em outro de pênalti. Desta vez, foi o goleiro Márcio que fez a cobrança e balançou as redes aos 37 minutos do 2º Tempo.

Um primeiro tempo de dar sono. Na etapa final um jogo bem movimentado com quatro gols. O Goiás Esporte Clube venceu a Aparecidense por 3 a 1 e abriu boa vantagem nas quartas de final do Campeonato Goiano.

O confronto foi realizado no Estádio Anníbal Batista de Toledo em Aparecida. O jogo de volta acontece na próxima quarta-feira (27), no Estádio Hailé Pinheiro.

O meia Renatinho aos 2 minutos do 2º Tempo abriu o placar para o Verdão em cobrança de pênalti, sofrido por Michael e bastante contestado pela Aparecidense. Bruno Rezende marcou um chute do zagueiro Ricardo Lima em cima do jogador esmeraldino.

Três minutos depois, Michael fez o seu em uma bela jogada individual. Moisés descontou para Aparecidense aos 24 minutos. O atacante Brenner após bela assistência de Giovanni Augusto, marcou o terceiro gol para o Goiás aos 32 minutos.

Ficha Técnica - Aparecidense 1x3 Goiás

Aparecidense - Wallace; Rafael Cruz, Robson, Ricardo Lima e Mário Sérgio; Thiago Ulisses, Wagner, Washington (Albano) e Uéderson (Negueba); Moisés (Jarlan) e Alex Henrique. Técnico: Edson Júnior

Goiás - Sidão; Kevin, David Duarte, Rafael Vaz e Marcelo Hermes; Gilberto Junior (João Afonso), Geovane, Léo Sena (Giovanni Augusto) e Renatinho; Michael e Brenner (Junior Brandão). Técnico: Maurício Barbieri

Uma das doenças infecciosas que aflige a humanidade desde a antiguidade, a tuberculose ainda continua bastante grave nos dias atuais. Ela afeta todas as classes sociais e preocupa também pelo alcance socioeconômico. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) são cerca de 8,8 milhões de doentes e 1,1 milhão de mortes no mundo. Embora seja passível de prevenção, com a vacina BCG em crianças, ainda mata 4,7 mil pessoas todos os anos no Brasil. Em Goiás, no ano passado, foram registradas 970 pessoas com a doença, média de 14 casos por 100 mil habitantes. Este ano, já são 14 casos.
Para lembrar a população sobre a importância da prevenção e do tratamento, o dia 24 de março foi instituído como Dia Mundial de Luta Contra Tuberculose. Doença infectocontagiosa causada por uma bactéria chamada Bacilo de Koch, é uma prioridade entre as políticas governamentais de saúde. De acordo com o Ministério da Saúde, no Brasil, tanto o diagnóstico quanto o tratamento da tuberculose estão disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS). Os medicamentos para tratar a doença não podem ser encontrados à venda, em farmácias.

A forma mais comum é a tuberculose pulmonar, mas outros órgãos também podem ser atingidos, nos casos de tuberculose extrapulmonar e não transmissíveis. É transmitida de uma pessoa doente, da forma pulmonar bacilífera sem tratamento, para outra sadia, por meio da tosse, espirro ou fala.

Diagnóstico ambulatorial

O subcoordenador Estadual de Controle da Tuberculose da Secretaria do Estado da Saúde de Goiás (SES-GO), Emílio Alves, explica que o diagnóstico da doença é ambulatorial, por meio da solicitação da baciloscopia de escarro, com resultado em 24 horas, e, ainda, pelo Teste Rápido Molecular para Tuberculose, em 2 horas. Atualmente, o teste está disponível nos municípios de Goiânia e Aparecida de Goiânia. Para os demais municípios, o atendimento ocorre no Laboratório Estadual de Saúde Pública Dr. Giovanni Cysneiros (Lacen).

Alves informa que uma pessoa com os sintomas da enfermidade, como tosse há três semanas ou mais e febre, deve procurar uma unidade básica de saúde. “É importante também que todas as pessoas que tiveram contato com pacientes portadores de tuberculose procurem um serviço de saúde para serem avaliadas”, acrescenta o subcoordenador.

A tuberculose tem cura, desde que o tratamento seja feito corretamente até o final. O tratamento dura de seis a nove meses, dependendo da forma clínica apresentada pelo paciente. Durante o tratamento, a pessoa pode trabalhar e levar uma vida normal, devido à eficácia da quimioterapia. Somente em casos graves o paciente necessita de internação.

Prevenção

A melhor forma de prevenir as gerações futuras é com a imunização das crianças. Joice Dorneles, da Gerência de Imunização e Rede de Frio da SES-GO, informa que a vacina está indicada para crianças de até 4 anos, 11 meses e 29 dias. “A cobertura vacinal em todo o Estado está em 91,63%. A meta é 95%”, afirma Joice. “O esquema de vacinação corresponde à dose única, sendo recomendada a aplicação o mais precocemente possível, preferencialmente nas primeiras 12 horas após o nascimento. Se não for possível, deve ocorrer antes de a criança completar cinco anos”, acrescenta.

Um homem de 30 anos foi detido na noite deste sábado (23), no Bairro Nova Fíica, região oeste de Goianésia (GO), por ser suspeito de praticar violência doméstica em desfavor de sua esposa, uma mulher de 33 anos.

A viatura composta pelo SD Jhonatan e SD G. Silva realizava patrulhamento pelo setor quando foi abordada pela vítima informando que havia sofrido agressões por parte de seu marido. A mulher contou que o homem a esmurrou, chutou e bateu com sua cabeça na parede, além de arremessar contra ela uma cadeira e quebrar diversos móveis e eletrodomésticos da casa.

Não satisfeito, o suspeito ainda teria a teria ameaçado de morte dizendo que iria pegar uma faca e mata-la. Segundo a vítima, todas as agressões foram presenciadas por sua filha, uma garotinha de apenas 8 anos.

Diante dos fatos, a guarnição iniciou o deslocamento ao endereço da vítima encontrando o suspeito visivelmente embriagado durante o trajeto. Ele recebeu voz de prisão e foi levado para a Delegacia de Polícia onde deverá responder por violência doméstica e ameaça.

Outra grande exibição do Atlético Clube Goianiense no Campeonato Goiano. Neste sábado (23), a equipe comandada pelo técnico Wagner Lopes goleou a Anapolina no Estádio Jonas Duarte. Placar de 3 a 0 em confronto válido pelas quartas de final da competição.

Mike fez o primeiro do Dragão aos 6 minutos da etapa inicial. Matheus aumentou a vantagem rubro negra aos 12 minutos do 2º Tempo. Gilsinho aos 41 minutos deu números finais a partida que teve um público de 3.937 pagantes.

O confronto de volta está programado para a próxima terça-feira (26), as 20h30, no Estádio Antônio Accioly. O Atlético pode perder até por dois gols de diferença, que mesmo assim, estará classificado para as semifinais.

Ficha Técnica - Anapolina 0x3 Atlético

Anapolina - Rafael Kahn; Luan, Walker Salazar, Doni e Ayrton; Francesco (Dieguinho), Sapé, Luccas Brasil (Pereira) e Dé (Marcos Vinícius); Lucas Silva e Flávio Carioca. Técnico: Toninho Cecílio

Atlético - Maurício Koslinsky; Jonathan, Lucas Rocha, Gilvan e Nicolas; Pedro Bambu, Washington (Moacir), Jorginho e Matheus (Madson); Mike (Gilsinho) e Pedro Raul. Técnico: Wagner Lopes

Página 1 de 22
gustavo 2
kanaan 2
shalom 2
ls 2
anuncie aqui 3
anuncie aqui 4

PARCEIROS